Hospital do Olho visita Espaço Crescer e realiza doação de brinquedos


Muito amor e solidariedade. Assim foi a tarde dos colaboradores do Hospital do Olho ao visitar o Espaço Crescer – Núcleo de Desenvolvimento Infantil nessa quarta-feira, dia 31. Localizado no bairro Vila Bandeirantes, zona leste de Teresina, o projeto atende crianças de escolas públicas da região com reforço escolar e atividades socioeducativas no turno da tarde.

As 30 crianças atendidas pelo projeto recepcionaram os colaboradores do hospital com música e abraços. Após o momento de acolhida na sala de aula, eles conheceram toda a casa e o funcionamento do núcleo. Em seguida, a hora mais esperada, com o lanche e a entrega de brinquedos.

Os pequenos não escondiam sua alegria e satisfação após o recebimentos dos presentes. Segundo a professora Josefa Cardoso, as doações mantém o projeto e viabilizam todas as atividades em prol das crianças. “Amor é a palavra que define essa visita maravilhosa. Porque só através de doações de coração que conseguimos tudo isso ao longo desses anos. E ver o sorriso estampado no rosto das crianças já vale muito a pena”, afirmou.

Para Débora Melo, supervisora de serviços do hospital, foi uma tarde muito especial. “Gostaríamos de participar mais de ações como essa. Já vamos nos programar para uma nova visita com mais colaboradores e mais brinquedos. Tivemos uma recepção bem calorosa - são crianças muito educadas”, disse.

Já Lailson Alves, técnico de enfermagem, saio muito feliz pela oportunidade de proporcionar um momento de lazer as crianças, mas principalmente pelo aprendizado. “Sabemos que são crianças carentes e que precisam de um amparo maior. O projeto vem para preencher essa lacuna, tanto no lazer, mas como também pedagogicamente, sendo um acréscimo ao ensino da sala de aula”, finaliza.

Saiba mais sobre o Espaço Crescer:

Fundado há 13 anos, o projeto surgiu pela iniciativa de estudantes do curso de Direito que realizavam ações sociais e faziam doações a instituições filantrópicas em Teresina. O grupo decidiu juntar todos os recursos e criar o espaço que atua no suporte de escola de crianças de baixa renda.

Todos os anos são selecionadas 30 crianças de uma determinada escola, escolhida por quem está à frente do projeto, com base nas dificuldades de aprendizagem. São escolhidos meninos e meninas com idade entre seis e sete anos, na fase da alfabetização. Eles vão para o espaço de segunda a sexta-feira, onde ficam das 13h30 às 17h30.

Dê sua opinião: